Uruguai inicia a venda de maconha estatal em farmácias

O Uruguai se tornou o primeiro país do mundo a regular a maconha desde a produção até a venda, sistema que pretende mudar a política antidrogas

Na etapa final para implementar a lei inédita que regulamentou o mercado da maconha no país, farmácias começam a vender a maconha produzida sob controle do estado. A Lei de Regulamentação da Maconha, aprovada em 2013, foi apresentada como uma estratégia contra as drogas introduzidas ilegalmente no país durante o governo do então presidente José Mujica (2010-2015). Os outros dois capítulos da lei: o cultivo próprio (com quase 7.000 cadastrados, onde é permitido um número máximo seis plantas), e os mais de 60 clubes de cultivo coletivo, estão funcionado normalmente sem incidentes.

Clubes de maconha no Uruguai
(Foto: Reuters)

Maconha para uso recreativo é comercializada em 16 estabelecimentos habilitados pelo governo do Uruguai

Para comprar, o consumidor deve se registrar, e cada pessoa poderá comprar no máximo 10g por semana e até 40g por mês. As quase 5.000 pessoas registradas vão poder comprar o produto em vasilhas de 5g por 187 pesos uruguaios (cerca de R$ 20).

Alfa I e Beta I prometem sensação suave

Serão distribuídas duas variedades de maconha, chamadas de Alfa I e Beta I, ambas com média de 2% de THC (tetrahidrocanabinol, principal substância psicoactiva encontrada na Cannabis).

Cannabis variedade Alfa I. Híbrido com predominância indica
Alfa I: híbrido de predominância índica e 7% de cannabidiol (CBD) e tem efeitos psicoativos que se manifestam em nível físico. Foto: Twitter @JNDUruguay
Cannabis variedade Beta I, com predominância sativa
Beta I: híbrido de predominância sativa com 6% de CBD e efeitos psicoativos em nível cerebral. Foto: Twitter @JNDUruguay

Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestCompartilhe no WhatsApp

Comentários

duble morre walking dead
Dublê morre durante gravação “The Walking Dead”

Ele caiu de uma altura de quase 10 metros   O dublê John Bernecker, de 33 anos, morreu durante a

Fechar