Land Rover Rover Sport sobe escadas na China

Por Raphael Hagi
https://raphaelhagi.wordpress.com/

O marketing viral consegue coisas incríveis. Por ser reconhecido entre amigos como alguém entusiasta de automóveis, recebi diversas vezes um vídeo promocional mostrando a façanha de um Range Rover, modelo da Land Rover, subindo uma escadaria de 999 degraus com inclinação máxima de até 45 graus, na China.

Quando o vídeo finaliza, muita gente começa a pensar sobre como o carro é capaz de enfrentar qualquer desafio, e começa então a formação de um desejo de muitas pessoas em conseguir um dia ter um na garagem, mas, pra que mesmo?Mesmo as pessoas que não vivem em países de asfalto quase sempre ruim como o Brasil, em sua maioria, não necessita de fato de um carro que seja capaz de subir escadarias, então o objetivo da empresa responsável pela criação do vídeo deve realmente ter sido causar impacto nas pessoas, fazendo com que o vídeo fosse redistribuído pelos espectadores de forma espontânea.Em parte também, há o fato que os SUVs e carros mais altos como picapes estarem cada vez mais na lista de desejo das pessoas, então algumas empresas estão se dedicando, ainda que investindo mais em marketing que em qualidade, fortalecer sua imagem como referência nesse mercado.

É um fenômeno a relação que as pessoas fazem com automóvel mais distante do chão com segurança.Pelo menos no Brasil, o fenômeno parece ter iniciado com o Ford Ecosport, que se não foi exatamente o automóvel que inaugurou o segmento, tem o indiscutível mérito de ter tornado possível clientes de menor poder aquisitivo comprar seu carro “altinho”. Depois dele, as fábricas hoje já inundam o mercado de opções, e quase todo fabricante já tem seu modelo, sejam derivados de menores ou projetos próprios, mais caros.

Em minha opinião, os SUVs, sobretudo os de entrada, não trazem nenhuma vantagem  prática, não são capazes de transportar mais pessoas, nem mesmo carga, muitos deles tem porta-malas até menor em capacidade que um sedã. Dos que são derivados de automóveis menores, pela similaridade a manutenção mecânica geralmente não é mais cara, porém os pneus, item de consumo natural, são bem mais caros, os impostos que incidem sobre o preço de tabela também são mais altos, sem mencionar os valores de seguro.

Antes de considerar um SUV em detrimento de um automóvel, digamos, tradicional, hatchback ou sedã, o consumidor deve avaliar se realmente a maior altura com relação ao solo entrega vantagens práticas, caso seja apenas uma questão de status, pode estar embarcando em um engano.

Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

áudio mãe escracho maconha mixagem
Mãe escracha filho por causa de uma foto

E amigos fazem meme e zeram a internet "Aí você vai pro festival e posta uma foto bem loko. Sua

Fechar